Começando pelo começo: Vamos criar um blog

Bem, pessoal, tentaremos abordar uma ampla variedade de tecnologias e equipamentos nas postagens deste blog, mas por enquanto, convido que você vá exercitando as indicações que daremos aqui para ir conhecendo melhor as ferramentas e se familiarizando com os ambientes. Progressivamente iremos aprofundando algumas temáticas para você aperfeiçoar tudo o que será feito mais simplesmente agora.

Pois bem, se você ainda não tem um blog no WordPress.com, crie um. Você pode criar em qualquer sistema que quizer, até no blogger, mas o wordpress é o melhor e mais simples sistema de gerenciamento de blog do momento, além de ter um público mais selecionado. No blogger e em outros sistemas de blogs vai todo tipo de gente, criando blogs mais coloridos que um arco íris e cheiros de coisas piscando e saltando na tela que dá até vertigem. O wordpress não tem isso, ele existe para quem quer trabalhar e se apresentar profissionalmente a parceiros, clientes, financiadores. Portanto, já fica a dica, blog profissional tem apresentação visual limpa, sem “frufrus”, sem salada de cores, tipos de letras, tamanhos, etc.

Outra coisa, um blog tem que ser simples. Por isso, a primeira coisa a fazer antes de criar um blog e desenhá-lo no papel. Pare um momento, sozinho ou em equipe, e desenhe como será o blog, qual será seu objetivo (que mensagem eu quero transmitir afim de atingir um resultado para o grupo ou para a organização), para quem ele será feito (agricultores, pescadores, domésticas, indígenas, etc), quem se quererá influenciar (o Governo, potenciais financiadores, Empresas, grupos da Sociedade).

Repare que para quem será feito e quem se quererá influenciar são perguntas igualmente importantes. O blog pode ter uma linguagem simples para agricultores, mas ser orientado para influenciar potenciais financiadores a apoiarem os projetos do grupo. É diferente de fazer um blog que tem como público potenciais financiadores, já que deixa os textos publicados com linguagem mais técnica e precisa, mas dificulta o entendimento pelas pessoas que compõem a base do grupo ou movimento. Esse equilíbrio tem de ser bem definido para conseguir-se realmente informar e influenciar as pessoas certas.

Pensando objetivamente, os financiadores querem ver número: quantos! Quantos sócios, quantos beneficiários, quantas crianças, quantas mulheres, quantos indígenas, quantos tudo!

Já em blogs voltados a grupos com poucas instrução formal (agricultores, etc.) números não ajudam muito pois esses grupos normalmente têm dificuldade em compreender o que os números revelam, principalmente sob a forma de porcentagens, proporções e lógicas.

Por fim, lembro que um blog é uma espécie de jornal, não uma espécie de boate. Blog é para informar e agregar, não para servir de mistura entre televisão, rádio, letreiros luminosos. Quanto mais limpa e leve for a apresentação visual melhor. Vídeos e outras formas de multimídia podem ser usados quando convém e precisam que o conteúdo do vídeo seja explicado em texto. Não adiante publicar um vídeo no blog e não explicar na postagem o que há contido no vídeo, o google ainda não consegue “ler” vídeos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Blog's, Criação, Primeiros Passos e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s